Patos realiza 1ª Conferência de Vigilância em Saúde da região

A Gerência Técnica Regional III da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB) participou ativamente da I Conferência Regional de Vigilância em Saúde promovida, no município de Patos, no Alto Sertão paraibano, pela 6ª Gerência de Saúde do Estado. O evento contou com a participação de representantes de 22 dos 24 municípios da Regional de Saúde e teve caráter preparatório à Conferência Estadual de Vigilância em Saúde, que tem realização prevista para os dias 10 e 11 de outubro, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa/PB.

Realiza nas dependências das Faculdades Integradas de Patos (FIP), a conferência teve como tema “Política Nacional de Vigilância em Saúde e Fortalecimento do SUS como Direito e Proteção e Promoção à Saúde do Povo Brasileiro”, segundo informou a gerente-técnica da Agevisa/PB, Elza Betânia Barbalho, que ressaltou a importância da integração de todos os setores que promovem e protegem a saúde da população dentro da estrutura que engloba as Vigilâncias Epidemiológica, Sanitária, em Saúde, Ambiental e do Trabalhador, além dos Laboratórios de Saúde Pública.

Em Patos, além do tema central da Conferência Regional de Vigilância em Saúde, foram debatidos quatro subeixos, dentre os quais “Saberes, Práticas, Processo de Trabalho e Tecnologia na Vigilância em Saúde” e “Responsabilidade do Estado e dos Governos com a Vigilância em Saúde”. Os temas foram debatidos por cerca de 80 gestores, profissionais de saúde e usuários, que foram ao município de Patos para colaborar na elaboração de propostas voltadas para o aperfeiçoamento das políticas públicas voltadas para a promoção e defesa da saúde das pessoas.

Propostas – Da I Conferência Regional de Vigilância em Saúde promovida pela 6ª Gerência de Saúde do Estado, vinte propostas foram aprovadas e serão apresentadas na Conferência Estadual de Vigilância em Saúde, a ser realizada em João Pessoa/PB. Dentre elas estão a que trata da criação e/ou atualização da Legislação Sanitária/ Código Sanitário Municipal; do apoio e garantia, em âmbito municipal, estadual e federal, de ações e estratégias que garantam aos profissionais da Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde a investigação oportuna das doenças e agravos de Notificação Compulsória; a garantia da realização de Concurso Público com vagas estabelecidas para a Vigilância em Saúde, e a implantação e implementação dos Serviços de Oncologia na Região da 3ª Macro, mediante habilitação junto ao Ministério da Saúde.

Fonte: Secom-PB 

Ler 126 vezes